A diferença entre um miúdo e um homem!

Sento-me na cama e penso em ti,penso em nós. Penso se existimos mesmo se não é tudo produto da minha imaginação, e depois levanto-me,levanto-me e caí no chão caiu na dura realidade. Percebo que te perdi, foste embora tão de mansinho quem nem pude puxar-te pelo braço e dizer “Fica por favor,fica. Não prometo ser ela prometo ser apenas eu e eu vou entregar-me a ti. “Mas não disse,não disse e reconciliaste-te com ela.

Agora que caí na dura realidade percebo que me fizeste viver um sonho e que agora esse sonho acabou e é hora de acordar. Acordei. Acordei e percebi que era tudo um jogo para ti um jogo de sedução não sei o que vi em ti quando te conheci, não sei se foi a barba “mal semeada” ou se foram os teus abdominais defendidos, no fundo acho que foste tu que me chamaste a atenção.

Agradeço por me teres feito sonhar e de repente cair, realmente sonhei demasiado alto… mais alto do que aquilo que alguma vez deveria ter sonhado. Ensinaste-me muitas coisas entre elas a acreditar em mim, tu sempre acreditaste e acreditas em mim e mais importante ensinaste-me a cima de tudo a sonhar com os pés bem assentes na Terra.

Quando nos apaixonamos por vezes parecemos balões subimos subimos e quando algo lhe toca e os faz rebentar caiem no chão e assim somos nos quando despertamos para a realidade caímos e parece que o chão nos foge.

Durante essa queda tudo nos parece mau, aliás péssimo. Mas. Mas de repente percebemos que alguém nos aparou a queda,que alguém nos abriu os braços e nos segurou firme. E apercebemo-nos que essa pessoa está disposta a cuidar das nossa feridas, disposto a proteger-me do mundo nos seus braços e disposto a amar-me e segurar me sem nunca me deixar cair. A esta pessoa chamo Anjo um anjo que me ampara as quedas e protege um anjo que me apoia e mesmo sabendo que estava apaixonada por outro continuou ao meu lado sem nunca vacilar.

Aqui falo de duas pessoas, aquele que me magoou e deixou e o que me amparou-me segurou nos braços e fez com que eu não quisesse mais nenhum abraço sem ser o dele.

Aqui está a diferença entre um miúdo e um homem e toda a mulher merece o seu Homem, um Homem com H grande e um homem não se vê na idade mas sim nas atitudes.